Logo Corretores de Seguros
Fenacor

SITES RESPONSIVOS PARA
CORRETORES DE SEGUROS
Associe-se ao serviço
Faça sua Incrição

Sites Responsivos

Ajusta-se a tablets e celulares,
aparecem mais na busca do Google.

Blog
SEO
Facebook Ads
Google Adwords
Sites Personalizados

Consulte-nos

Benefícios


Site Responsivo
Padrão ou Personalizado
Chat Online
Suporte
10 contas de e-mail
Atualização de conteúdo

Veja os modelos Padrão

Valores


Taxa de Instalaçao do Site Padrão
R$ 379,90 (parcela única)

Mensalidade
R$ 39,90

Faça sua Inscrição

MODELOS


Sites Responsivos ajustam-se às telas dos dispositivos eletrônico, reposicionando automaticamente os elementos do site em cada dispositivo utilizado, a fim de mantê-lo funcional em vários formatos e tamanhos de tela.

Ter um site responsivo, é fundamento para que sua empresa se destaque nos mecanismos de buscas.

O Site Responsivo também possibilita ao usuário uma experiência agradável na navegação.

Com conteúdos relevantes e posicionamentos adequado de cada item inserido no site, o cliente recebe informações claras e objetivas sobre sua empresa e seu produto.

ESCOLHA SEU MODELO

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.


Notícias do Mercado de Seguros

Venda casada é crime
Ter - Fevereiro 21, 2017 4:11 pm  |  Artigo Acessos:15893  |  A+ | a-
Fonte: Sincor-RS 

Veja o artigo no qual o presidente do Sincor-RS, Ricardo Pansera, alerta sobre os danos provocados pela "venda casada". 

"Uma das práticas mais danosas contra o consumidor e condenáveis em todas as atividades, é a venda casada. Claro, sabemos que esta ação criminosa não acontece apenas no mercado de seguros. Por exemplo, em uma compra no supermercado, quando pretendemos adquirir apenas uma unidade de determinado produto e somos obrigados a levar um conjunto, já que o fornecedor disponibiliza somente seis unidades em uma única embalagem. Ou então, provedores de internet, quando oferecem conexão rápida – banda larga – e condicionam a oferta de seus serviços à contratação de um pacote de voz para a linha telefônica, isto também é bastante comum. 

Mas o setor de seguros é especialmente afetado pela venda casada. Quantas histórias chegam à nós sobre o gerente de banco que condiciona o cheque especial, empréstimo, cartão, ou seja lá qual for o serviço, à compra de um seguro. O gerente condiciona a liberação de determinado serviço ou benefício ao seu correntista com a aquisição concomitante de uma apólice que, na maioria das vezes, o cliente nem mesmo necessita. Sejamos francos: bancos são campeões em oferecer um serviço “guela abaixo” na aquisição de outro. O consumidor tem o direito de escolher se quer ou não contratar esse serviço. Outro jeito dos bancos agirem é com o seguro contra perda e roubo do cartão de crédito. O correntista assina o contrato de aquisição e o gerente, espertamente, não avisa que ali está embutido um seguro. 

Quando o cidadão recebe as faturas mensais, descobre a taxa inserida no valor total a ser pago. Vale lembrar que a venda casada é expressamente proibida pelo Código de Defesa do Consumidor em seu artigo 39, inciso I, constituindo inclusive crime contra as relações de consumo (art. 5º, II, da Lei n.º 8.137/90). E os bancos simplesmente ignoram as disposições legais. 

Colegas Corretores de Seguros, o Sincor-RS combate decisivamente este tipo de coação do consumidor. Não hesitem em apresentar à nossa Ouvidoria, ou através dos delegados regionais, casos de denúncia de venda casada, pois, não mediremos esforços na defesa dos consumidores, nossos segurados, e dos profissionais corretores".
Top